Tire dúvidas pelo Whatsapp
(19) 98295 8906 - 24h      Agende!

Rua Bárbara Blumer, 204 Sala 06. Vila Santana. Sumaré/SP

Atendimento de Segunda a Sábado
das 08h00 às 22h00.

Felicidade. Harmonia. Autonomia.

A grama do Facebook do vizinho sempre é mais verde.


Com o crescimento das tecnologias, temos um mundo mais confortável e feliz, certo? Errado! Temos percebido inúmeras pessoas que estão envolvidas em grande sofrimento ao verem que todos em seu Facebook estão supostamente tendo a vida perfeita, viajando, festejando, e cheia de amizades, quando na verdade levam uma vida comum, como todo mundo.

O sofrimento vem do sentimento de inferiorização, de fracasso, de isolamento. "Nossa, olha como ele(a) faz tanta coisa legal e eu to aqui sentado(a) nessa cadeira, sozinho(a) e cheio(a) de problemas.". Algo muito comum também acontece com ex-namorados, onde parece que a vida do ex está perfeita sem você, quando na verdade pode estar tudo de mal a pior.

Mas cá entre nós, será que a vida destas pessoas é tão perfeita quanto parece? O "x" da questão está no fato de que o Facebook se tornou uma ferramenta de propaganda acessível à todo mundo.

Nos anos 50, 60, 70, 80, 90... A mídia e a propaganda eram recursos caros e exclusivos de grandes redes de televisão, jornais, empresas, entre outros. Quem nunca pensou que a vida do Silvio Santos era perfeita? Ou que a Angélica e Luciano Huck eram feitos um para o outro? Na verdade são pessoas comuns, com problemas e conflitos como todo mundo. A grande diferença é que eles detinham exclusivamente o poder de mostrar apenas coisas que os deixavam perfeitos na televisão. Quando o Orkut chegou, e depois o Facebook e um monte de outras Redes Sociais, o poder da mídia e publicidade ficou barato e acessível até mesmo aos públicos mais pobres e segregados da sociedade. Assim, as pessoas podem se produzir e mostrar apenas coisas que pareçam que a vida é perfeita.

Então, da próxima vez que você se sentir mal ao ver que o Facebook alheio está bombando, lembre-se que se trata apenas de uma propaganda individual e que a pessoa não tem uma vida perfeita, afinal, ninguém tem. Valorize-se e viva bons momentos no mundo real, sem ter que fazer propaganda de sua vida, pois esta é a verdadeira felicidade!

Rafael Augusto Costa
Psicólogo
CRP 06 104288